Um Senador, um segredo, um fim trágico.

28/06/2010 § 2 Comentários

[o engraçado é que os designer’s quisram realçar o monte gelado do Alasca. quem leu o livro sabe]

Meu segundo livro a ser lido foi Ponto de Impacto de Dan Brown (o mesmo autor do Código Davinci). Ainda estava no IAAI. Tinha um amigo chamado Samuel, agnt chamava ele de Samuca 🙂 . ele era o contador do internato, mas ele era diferente de todos os funcionários, o samuca era um cara revolucionário. Ele era casado com a Lane, ela era professora de uma sala de criançinhas, devia ser a 1ª série, ela também era revolucionária. Eu me amarrava conversar com o samuca. Sonhador que nem eu, e fugia aos padrões de autoridade do colégio. Um dia eles me convidaram pra almoçar na casa deles  que ficava na Vila dos professores. Geralmente os alunos não iam na vila dos professores, mas como o Samuca e a Lane nao estavam muito ai pra regrinhas torpes, me convidaram. Eu fiquei muito feliz, e quando eu cheguei na casa deles a sala deles era só Livros, revistas, cd’s. Mas era muito mesmo, só pra vc tem uma idéia a paredee da sala deles era até o teto de livros. Quando eu vi aquilo eu fiquei arrepiado, [não to falando isso pra vc se comover e tal, eu fiquei mesmo]

Falei pru Samuca que eu estava terminando de ler A Menina que roubava Livros, ele disse que ja tinha lido e que achou muito vazio e sem futuro, sem uma marca. Eu fiquei estatelado, como esse livro era o primeiro que eu lia eu achava ele  o máximo, então eu disse pru Samuca -Cara, então tem livros melhores? Ele então me mostrou o livro “Ponto de Impacto” . Fiquei uns segundos admirando a capa do livro, era um papel diferente e o livro ja começava pelo meio da história. Isso me chamou atenção, e decidi pegar emprestado.

Fomos almoçar, e conversar sobre como as pessoas não se interessavam em tentar mudar as coisas. A ordem das coisas. Você tinha que ver o meu rosto de felicidade, estar almoçando com duas pessoas que eram muito diferente das outras. O Samuca contava as coisas com um brilho lindo nos olhos, e o mais impressionante é que a Lane ia na onda. Eu me sentia entre duas grande pessoas, vc tem noção do que é isso?! :~

Voltei pru meu prédio (o prédio era onde ficava os quartos e tal) e fiquei mais motivado a acabar de ler o livro (A menina que roubava livros) o mais rápido que pudesse. Terminei de ler na mesma noite. e começei a ler Ponto de Impacto…

O livro conta a história de 3 cientistas que vão até o Alasca para investigar um meteorito que provava a existência de seres que viviam em outro mundo. Mas isso se torna mais do que uma inspeção cientifica, eles acabam sendo perseguidos por pessoas e agentes da C.I.A , eles não sabem o por que disso. eles mal sabem que um Senador está por trás de tudo e que até o alto escalão dos EUA também. O Livro é muito bom, te prende do começo até o final…. [dessa vez nao vou contar o final, Henrique uuu]

Esse foi meu primeiro livro do Dan Brown; depois disso coloquei na minha cabeça que ia ler todos dele 🙂 e em outros pos’ts conto sobre eles 😀

Boa tarde, e bom Jogo :~ [TENSO]

____________________________________________________________________________________

Anderson . quero mais sobre Londress AAAA

E se a morte fosse uma Pessoa?

28/05/2010 § 5 Comentários

(Invés de escrever morte com m minúsculos eu escreveria morte com M maiúsculo)

Quando eu estudava no internato (2007) eu tinha que ser alimentado por coisas além do que ficar em um quarto de 4paredes, eu precisava de algo mais. Tinha muita gente legal lá (O Bruno Leveau, Israel, Leonardo, Helivan, Marvin, Fabiane, Karina,  e mais umas pessoas ai), mas tinha que ter algo mais.

“Não tinha o gosto pela leitura, odiava ler. Pra mim quem lia era que não tinha nada pra fazer.”

Minha Mãe, vendo o meu Déficit de atenção na aula, deu a idéia de me pagar para ler. (Eu achei o máximo, tava precisando de grana mesmo e isso ia ser muito bom x), o ruim é que eu tinha que fazer uma resenha e mostrar pra ela. Cada Livro lido era 50 reais, isso no internato é tudo que alguém precisa comprar sardinha, miojo, conserva, farinha, e TANG. Pra fazer uma broca muito das consideradas (sobre as “brocas” eu falo em outro Post).

Minha Mãe me levou na Bemol (nesse tempo a Saraiva ainda não tava em manaus) E fomos na seção de Livros, eu peguei uma Veja e comecei a folhear e nas últimas páginas tinha os Best-Sellrs, os livros mais Bam-bam-bams. Gostei do Titulo de um lá, tava em Terceiro na Lista de mais vendidos, o nome era A Menina que Roubava Livros. Achei que, por o nome do Livro ser tão a favor da leitura que até uma menina roubava livros pra ler, eu vi que  o livro ia ser interessante e assim me daria motivação pra continuar a ler outros livros.

A Capa do livro era meio sombria, e na capa de trás tinha algo escrito que me deu arrepio na hora que eu li (mentira, só fiquei meio intrigado), a Frase era a seguinte… “Quando a morte fala, você deve parar para ouvir”. Ai eu fiquei pensando, caraca meu, que livro louuuco. E coisa louca faz meu tipo. Eu escolhi o  livro que foi 45 reais na época(to vendo agora aqui no AMAZON.COM que ta 15 ¬¬).

Decidi que o horário que eu ia ler o livro ia ser no Periodo de Estudo, no internato tinha essa noia, era entre  20:00 as 21:00. Mas nesse horário os monitores passavam nos quartos pra ver quem tava estudando, e quem não estava eles anotavam o nome pra conversar com o Prepa.

Tentei ir na clandestina mas não deu :/ , me pegaram e me falaram pra estudar,  você pensa que fiquei mais desmotivado? Que nada, tudo que é proibido é mais gostoso,uu. Esperei dar o horário de dormir, nesse horário todas as luzes são apagadas, no meu quarto tinha uma luminária, tipo um abajuor e eu liguei e comecei a ler.Pessoal o livro era louco, nos primeiros capítulos era só a Morte falando sobre os sentimentos que ela tem, fiquei altamente confuso, cheguei a  acreditar que a morte realmente era uma pessoa. E se a morte fosse uma pessoa?

Talvez ela matasse mais conscientemente as pessoas, por que as pessoas têm o dom do sentimento.

Terminei o livro em uma semana, o livro é chocante, e a menina acaba morrendo no final.

Desdai não parei de ler mais, hoje minha mãe não me paga, mas meu conhecimento aumenta.

_ Relaxem, a Morte não é uma Pessoa, nem tampouco outras pessoas também.

Onde estou?

Você está navegando atualmente a Dicas de leitura categoria em Ensaios Sobre Loucura.