Especial Verde…..

05/06/2011 § Deixe um comentário

Da pra acreditar…depois te tanto tempo sem escrever no blog…(tanto tempo mesmo quase um ano), voltei, e voltei com toda forca de vontade de escrever.Bom, desde entao muita coisa mudou, fiz um cursinho de ingles, estou morando na argentina( morrendo de vontade de ir pra casa, “Falta 30 dias pras ferias”), estudando medicina..enfim, milhoes de segundos passaram e milhoes de coisas aconteceram….inclusive meu ingresso a universidade……e e foi um bom trote…..batizado pelas pessoas mais bacanas da UAP( Universidad Adventista Del Plata….www.uap.edu.ar ) de VERDE  …..Imaginem o porque ?…porque simplesmente sou da AMAZONIA e o verde e uma das cores que eu odeio….mais estou aprendendo a gosta dessa cor….SOU O UNICO DE MANAUS.

O que me traz especialmente hoje, e que andei pensando sobre o que escrever no blog…primeiramente queria falar sobre AMORES ETERNOS.  talvez vc ja teve alguma pessoa que realmente fez vc pensar numa maneira diferente…ou talvez alguem que vc nunca teve a oportunidade de falar com ela, ou ate mesmo alguem que foi sua amiga(o), e que vc ja teve muuiiiiitaaaa vontade de ter algum relacionamento seriu com essa pessoa….espero que a minha nao esteja lendo isso… se nao tow ferrado !   🙂

Geyze, era uma menina branca, olhos claros, media altura, simpatica bonita, cabelos longos, quase perfeita….e bem protegida pela MAE que com o passar do tempo…bem vc vao saber o que aconteceu….

Uma certa vez estava eu numa parada e de repente eu vejo um onibus( coletivo usado todos os dias pra ir a escola)……ele para, e eu entro no busao…

quem eu vejo ???????

continua no proximo post………    😉

Anúncios

what is the love?

11/04/2011 § Deixe um comentário

E mais uma vez aqui estou eu. Deitado, ouvindo músicas que falam de grandes amores ou não tão grandes assim.

Mas afinal, o que realmente é o amor?

Não existem padrões para esta palavra, muito menos uma definição concreta. Tudo se baseia em sentir. Basta isso, para que ele surja. Não existe data, hora, muito menos um lugar para que ele apareça, também não existe lugar para deixá-los. 

O amor é assim, vem quando não esperamos e não vai embora quando desejamos. A lei da Ação e Efeito nem sempre se concretiza. Ele é rebelde, avassalador, tem o poder de destruir e de reconstruir. O amor tem esse dom de se reconstruir, o dom de buscar dentro de você a força que você não acreditava que existia. Mas e quem não tem o amor como companheiro? Simplesmente essa pessoa não vive mais, pois aquele que não for capaz de amar a mais inconcreta das criaturas não se faz vivo, mas sim um objeto sem vida! O amor é tão sagaz que vive até mesmo no inperceptível ar que se respira.

Quem nunca se pegou sorrindo após respirar o ar da manha de um dia de sol? Porque você não faz o teste? Vai intender do que estou falando.

Pois bem, amar é um ato singular. ninguém ama igual! Alguns amam mais, outro menos, mas no final todos amam. Porque você não ouve aquela música que não faz mais sucesso, mas que você ama ouvir? Amar é sinônimo de coragem. É encarar o futuro sem mesmo saber aonde ele irá, ou até quando vai durar.

Alguns amores acabam se tornando tão completos que acabam gerando outros amores, amores esses que ficaram com você a vida toda. Esse ciclo de ganhos e perdas fazem do amor algo vitalício.

Ame e deixe-se amar! Você notará seus benefícios, mesmo que ele se esconda, mas você saberá que ele esteve aqui.

Olá amor!

By Anderson Abtibol 

The Secret Daughter – Cap 1

16/09/2010 § Deixe um comentário

By Anderson Patrick…..

Às seis da manhã, o Estabelecimento Prisional de Puraquequara confinou todos os detidos às suas celas.

No exterior dos muros de tijolo, os manifestantes começavam a reunir-se em protesto contra a primeira execução em treze anos no Amazonas. Desumano, diziam os cartazes. Cruel e invulgar. Nunca deviam ter ido buscar o ” Pulmao do mundo ” ao seu retiro. A pena de morte era caprichosa e nao responsável.

Uma multidão igualmente grande manifestava-se no sentido contrário. Cruel e invulgar ainda era bom demais para Cley Lee Holmes. Mandem-no para a cadeira elétrica. Fritem-no.

Valia a pena ir buscar a cadeira elétrica para se executar o candidato número trezentos e sessenta e dois… ou melhor, deviam regressar aos enforcamentos.

No “corredor da morte”, para onde fora trazido na noite anterior, Cley Lee Holmes acomodou o seu pequeno corpo mais confortavelmente no beliche solitário da cela e ignorou-os a todos. Tinha olhos azuis lacrimejantes, rosto afilado e corpo arqueado e magro. Depois de trinta anos a mascar chicletes e a beber refrigerantes, tinha os dentes tortos, manchados e meio podres.

Gostava de palitá-los com a unha. Não era, sem sombra de dúvida, um homem agradável ou brilhante. Tratava-se antes de uma criatura calada e, na maioria das vezes, indiferente. Por vezes, era difícil lembrar exatamente o que aquelas mãos pequenas e de ossos finos tinham feito.

Em Janeiro, quando o patrick chegara ao fim da moratória do Supremo Tribunal sobre execuções, atirando Gilmore para frente do pelotão de execução, deixara de haver dúvidas de que o Amazonas restabeleceria a pena de morte. E deixara de haver dúvidas também de que cley Lee Holmes seria o primeiro a abater.

Talvez porque, quando o juiz que ia pronunciar a sentença lhe perguntou o que tinha ele a dizer sobre raptar, torturar e assassinar seis crianças, Cley Lee tivesse dito: “Bem, Meritíssimo, para resumir, quem me dera ter outra à mão!” Disseram-me que correste com o pastor. Bem me parecia que não pretendias seguir os caminhos do Senhor.

Não.

Nenhuma absolvição dos pecados de cley Lee?

Não.

Vá lá, cley Lee. Daniel  inclinou-se para frente e fincou os cotovelos nos joelhos. Sabes o que quero ouvir. Hoje é o teu último dia. Sabes que não haverá perdão. Acabou-se. Última oportunidade de colocar as contas em dia. Da tua boca para a primeira página.

Cley  Lee acabou o frango, fez estalar os lábios engordurados, e…Vai morrer sozinho, cley  Lee. Talvez isso te pareça bom agora, mas no momento em que te amarrarem à cadeira elétrica não será a mesma coisa. Diz-me como se chamam. Posso mandar vir a tua mulher karina para junto de ti. E o teu bebê. Dar-te algum apoio, proporcionar-te a presença da tua família no teu último dia aqui na terra.

Nessa momento Cley  Lee mergulhou três dedos no meio do bolo de chocolate. Arrancou metade, abriu-lhe um buraco como se fosse uma escavadeira e, com o bolo na palma da mão, começou a lamber o recheio.

Até pago tudo isso prosseguiu Daniel, num derradeiro e monumental esforço para um homem que recebia um salário de treta, fato que ambos conheciam. Vá lá. Sabemos que és casado.

Vi a tatuagem e ouvi os boatos. Diz-me quem realmente  é ela. Fala-me da criança.

Que lhe interessa isso?

Só estou a tentar ajudar…

Quer trazê-los cá e chamar-lhes tarados, é isso o que você quer fazer.

Então, admite que existam…

Talvez sim. Talvez não. cley Lee mostrou uma fiada de dentes cobertos de chocolate. Não digo nada.

tu é estúpido e teimoso, Cley Lee. Vão fritar-te,  a tua mulher nunca receberá quaisquer benefícios e o teu filho será criado por um cão que o reclamará como seu. Provavelmente, tornar-se-á um fracassado como tu.

Ora, está tudo tratado, Daniel. Está, está. A verdade é que cuidei mais do futuro do que você.

Chamam a isso ironia, não é? Ironia. Que bela palavra, raios! Que bela palavra!

Cley Lee concentrou-se novamente no bolo e calou-se.

Por fim, daniel foi-se embora, irritado. Cley Lee atirou os restos de comida, incluindo a maior parte do bolo, para o chão de cimento. Em princípio, devia partilhar a sobremesa com os seus companheiros do corredor da morte, era esse o protocolo. Cley Lee esmagou o bolo no chão de cimento com o calcanhar do pé direito.

Deixem-nos partilhar isto! Ponham os sacanas para comer isto!

Abruptamente, um rangido sonoro ecoou pelo corredor. O ruído aumentou e subiu num crescendo assustador e irado. Parou, baixou, depois soou mais alto, passando de ganido a rosnado.

O carrasco estava a aquecer a cadeira elétrica, a ensaiar o equipamento a mil e oitocentos volts, depois a quinhentos, a mil e trezentos e a trezentos.

De repente, o momento tornou-se muito real.

Como preferem o Cley Lee? soava ritmadamente no corredor. Assado, grelhado ou frito?

Como preferem o Cley Lee? Assado, grelhado ou frito?

Cley Lee Holmes sentou-se calmamente na ponta do catre. Encolheu os ombros e pensou nas piores coisas em que podia pensar. Pescoços pequeninos e macios, grandes olhos azuis, gritos agudos de meninas.

Não direi uma palavra, bebê. Levo o segredo comigo  para a sepultura………

Mind the Gap – Picadilly services.

29/06/2010 § Deixe um comentário

Bom, vamos falar hoje de metro!”!

essa foto parece capa de CD neh cley?

ahhh Please ! Mind the gap.

Desculpas por deixar vcs esperando mais uma vez haha (como sempre tentando se desculpar).kkk

tenho tanta coisa pra falar que voces nem imaginam, bom a primeira delas e que londres e uma cidade muito bonita segura e maravilhosa queria morar aqui, mais infelizmente a taxa de real para pounds e muito ruim sao para cada 3 reais 1 pound e assin sucessivamente entao seria muito caro. mais vamos em frente quem sabe algum dia.

MIND THE GAP – tenho certeza que vc talvez nunca tenha ouvido essa espressao ou visto em algum lugar mais te digo com certeza que essa e uma das frases mais famosas da europa.

SABE PQ? por que meus amigos de noite nao conseguem dormir por causa que fico dizendo isso toda hora, nao sei nao consigo esquecer e muito engracado tipo -vc entra na estacao do trem ( cada bairro tem um )ai vc paga um nota preta ai depois entra no trem e um voz mais enjoado do mundo que todo mundo odeia diz (dependedo da linha de servicos e do trem)-this is a picadilly lines services to qualquer bairro que ele estiver indo naquele momento bom e dificel de explicar como funcionam aqui esses trems mais uma outra hora eu explico, tenho que ser rapido to pagando 10 reais por 2 horas caro neh? mais tambem vc clica em qualquer coisa ai jah abri que maneiro,nao?

ai em seguinda ela fala    MIND THE GAP – nao adianta nem ir no google tradutor que eu sei que alguem jah ate foi lah ne? mais nao tem uma traducao especifica mais a que eu tenho certeza e- CUIDADO COM O VAO.

por que se vc realmente nao tiver cuidado, voce morre e morre mesmo, e muito perigoso tem uma grande alta tensao kk. essa semana os trens todos pararam por 1 hora por que dois pombos cairam nos trilhos ( que coisa triste), mais jah esta tudo normal. e lah estah vc com um mochila nas costas esperando o trem ( que nao demora mais de 5 minutos),

ai vc ouve essa frase milhares de vezes. Parece uma coisa boba, mas não é. “Mind the gap” é uma marca registrada da cidade. Roupas, chaveiros e vários souvenirs são vendidos com essa frase, que é tão famosa quanto o Big Ben, e uma coisa incrivel.eu vou compra um monte dessas coisas.Gostei dessa frase.

e ela nao para de falar, isso as vezes irrita e enche o saco mais qual ehh ta em londres nada melhor do que ouvir isso kkkkk

Mais preste atencao se vc nao tomar cuidado acontece isso haha.

Para mais informacoes sobre o q e  MTG acesse…. ixi aquele neh ?

http://en.wikipedia.org/wiki/Mind_the_gap

soh mais uma coisa nao durma antes de dizer- MIND THE GAP !!!

O Quarto dia- em londres.

22/06/2010 § 3 Comentários

EIII tirei essa foto pensado no blog- chiswickpark

EIII tirei essa foto pensado no blog- chiswickpark

ISSO foi no quarto dia quando estamos em chiwisckpark e assistimos o jogo do brasil lahh, tudo e maravilhoso limpo…

tube..picadilly lines services.

tube..picadilly lines services.

ME PERDOE…. foi o que disse meu amigo, quando ele me deixou duas horas esperando por ele na estacao de trem essa ai de cima AAIII QUEE RAIIVA  mais e claro que eu o perdoe ele falou que nem ele faria aquilo por mim.

Bom, na realidade so quero mesmo e sensibilizar vcs  kkk (mais isso aconteceu),MAIS quero pedir perdao a voces por ficarem tao anciosos(principalmente o cley) com algo que eu poderia escrever no blog, enfim e isso. aiii tenho tanta coisa a dizer mais vamos lahh

primeiro o frio e intenso mais ou menos 10 graus de dia e 3 ou 4 a noite mais nao neva nao aiunda nao, isso por que estamos no verao hahahaha, as pessoas sao estremamentes educadas, elas falam com todos e comprimentam a todos.nos primeiro dias visitei logo as coisas legais como por exemplo isso….

o FAMOSO big ban, uma cidade estremamente linda .

e o palacio da rainha tambem so nao vi ela mais foi legal (pow mais ai quer demais nehh)

aiii vem os pontos  legais, nos baguncamos muito(discutimos ate no banheiro publico com uma mulher lahh hahahah),estamos na casa de uma senhora de 80 anos ela tem carros vai no supermercado faz as compras e ainda faz faculdade soh ai vc jah ver como o pais eh, o onibus e o trem( que nao tem motorista em nenhum) sao pra pessoas de alta classe ricas e que tem muito dinheiro pra vc ter uma ideia as passagem custam no minimo uns 8 reais  pra entrar e mais ou menos uns 3reais  pra sair logicamente vc paga na entrada e saida, os shopping  sao massas,o frio intenso,tudo caro,e CARRO e coisa  de POBRE, com mais ou menos 30,000 reais vc compra uma ferrrari ou uma bmw tanto faz aqui niguem gosta disso .sem falar do dos avioes que todos sao de quatro turbinas que no brasil quase nao se ver mais um desses,TEM CONGESTIONAMENTO DE AVIAO, e um atras do outro vou ate gravar , quando desce um passa 10 segundos e desce outro e isso e todo o tempo e nao estou brincado .

ai tal vc tah lah na maior empolgacao e sua maquina fotografica descarrega e ai — esse foi um dos grandes problemas daqui eles nao tem a tomada que nem a nossa entao achar um adptador foi dificiel e caro mais conseguimos( ontem) se nao fosse pelo adptador ainda estaria desatualizado e nao postando nada no blog ,

falando de futebol, o representante do brasil no exterior anderson patrick deu um show junto com seus colegas que sao uns astros do soccer,fizemos gols nos ingleses que vcs nem imaginam, eles sao fanaticos pelos brasileiros pela fama de saber jogar…..hahahahaha

bom a aventura continua e tomara que eu sobreviva….

Visite esses orkut tem mais fotos lah,,——-

http://www.orkut.com/Main#Profile?uid=17559934636164742864&rl=t

http://www.orkut.com/Main#Profile?uid=7451228811316996469

Onde estou?

Você está navegando atualmente a do Anderson categoria em Ensaios Sobre Loucura.